Seja bem-vindo a este blog!


Seja bem-vindo(a) a este blog!

Criado com o intuito de partilhar momentos de criatividade, numa vertente poético-fotográfica, este espaço é aberto a todos os visitantes interessados no resultado que a metamorfose das emoções possibilita.

Atrevo-me, pois, a pendurar nas "paredes" desta minha "sala de visitas", o que constitui o acervo da minha galeria de lembranças.

Obrigado pela sua visita!

Agnaldo Lima


quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

I - a cor do tempo




A Cor do Tempo

by

Agnaldo Lima


Foto 1 ⓒ AgnaldoLima



O tempo, tal um pintor com patas de elefante e asas de condor, sobrevoa as superfícies com os seus pincéis de cores mortas e, num bailado lento mas decisivo, apaga o brilho das cores, alterando as texturas.

O sol, a chuva, o calor e a humidade, fiéis comparsas, colaboram nesse ininterrupto processo de inevitável transformação.

Portas, janelas, paredes, canos de esgotos e outras superfícies, em Lisboa, inspiraram-me estas imagens, cujo resultado, devido ao seu teor, decidi chamar de “A Cor do Tempo”.




2 comentários:

  1. Agnaldo, eu não consigo deixar de ser criança e assim que li as tuas palavras, comecei logo a imaginar o tempo, como se de um conto de fadas se tratasse e ele fosse um gigante gordo e balofo, soprando pó de aguarelas e estrelas pelos sitios onde os homens se esquecem de ir... Que maravilha! Manuela 30/12/2011

    ResponderEliminar
  2. Obrigado, Manuela. Sinto-me gratificado pelo simples facto de, através desta imagem, ter tocado a tua emoção. Sê criança, sempre, mesmo que o tempo te induza a mudar. Bjs.

    ResponderEliminar

Seja bem-vindo!
Deixe aqui o seu comentário e não se esqueça de voltar!
Obrigado!